19/06/2017 às 17:14
GIRA GIRANDO

Parece redonda. Oval. Pode ser, mas se apresenta achatada nos polos.
Assim são as descobertas. Anos de estudo. Hipóteses mirabolantes. Insignificantes. Pesquisas. Provas. Contraprovas. Opiniões. Testes concretos.
Medicamentos novos surgem. Levam, em média, dez anos para serem colocados em circulação, com prévia autorização de órgãos governamentais.
Chega ao conhecimento da população, completamente, leiga no assunto. Corrida para adquiri-los. Métodos os mais diversificados. Contrabandeados além-fronteiras. Pagos em prestações. Justiça. Esta, por sinal, acumula solicitações as mais diversas, por longo tempo.
Laboratórios, com aparelhos mais sofisticados, suprem o mercado, com preços exorbitantes. Pelo menos nos lançamentos. É uma concorrência na indústria farmacêutica. Todos comprovam, por A mais B, que o ‘seu’ supre todas as vantagens. E a população vai se ‘entupindo’ de medicamentos receitados por amigos, vizinhos, comadres, o ‘pessoal’ da cidade grande que julgam serem mais entendidos e modernos.
Quantas dores abdominais desaparecem com uma boa alimentação? Distensão abdominal, dor que passeia pela ‘barriga’. Hoje aqui, amanhã ali. Muda de lugar. Em primeiro lugar, corrija a ingestão de alimentos. Tome água. O alerta deve ser acionado quando a dor permanece localizada, podendo ser acompanhada de febre, emagrecimento, tipo de dor, impedimento, real, de trabalhar.
Dores musculares e articulares, talvez, com um bom esquema de atividade física, não estafante, resolvam. ‘Desgaste’ relata o termo do momento. E quem não se desgasta com o passar dos anos? Com exercícios moderados o coração agradece e o pulmão ‘respira’ aliviado. E a cabeça, então?! O convívio com outras pessoas, de bem com avida, faz o cérebro dar gargalhadas.
O mundo gira. Embarque nesta canoa não furada. O seu interior é aliviado. A vida é uma só. Aproveite-a.
 

Médica

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais posts de Norma Benvenuti