09/01/2018 às 18:14
Dia 16 será formada a diretoria da Agência Municipal de Desenvolvimento
Dia 16 será formada a diretoria da Agência Municipal de Desenvolvimento
Momento da reunião da Agência de Desenvolvimento, sexta-feira passada. Crédito da foto - Pâmela Moraes/AN

O presidente do Comude – Conselho Municipal de Desenvolvimento – Paulo Corrêa de Matos, informou que a reunião realizada sexta-feira passada, para dar andamento à montagem da Agência de Desenvolvimento de São Luiz Gonzaga, teve presença representativa da comunidade, o que assegura a esse movimento, o apoio necessário para o êxito do empreendimento. A ideia é ter um órgão da comunidade atuando exclusivamente em favor do desenvolvimento local, estimulando o surgimento e a ampliação de empresas, que promovam o aumento da renda pública e do mercado de trabalho, além de colocar São Luiz Gonzaga em uma posição mais próxima de sua importância como unidade municipal que se destaca no Estado, por sua produção agrícola e a condição de inovador nessa atividade, especialmente na área da irrigação de lavouras e liderança regional em produção de grãos.
Entre as lideranças presentes na reunião, destacamos o prefeito, Sidney Brondani; o presidente da Câmara de Vereadores, Reni Rodrigues Lopes; a diretora-geral da URI-SLG, Dinara Bortoli Tomasi; o presidente do Sindilojas, Nelson Faleiro, e os secretários municipais do Planejamento, Revis Catiano Feijó Moura, e da Administração, Alex Rodrigo Nunes.
A pauta da reunião foi o registro do estatuto social, a eleição e posse da diretoria, e a formação do quadro associativo, que será a fonte de receita da entidade. São Luiz Gonzaga inova ao propor uma entidade voltada ao desenvolvimento local, mantida por sócios contribuintes, classificados em categorias: Pessoa Física e Micro Empreendedor Individual, R$ 30,00, EPPs – R$ 50,00 e empresas, R$ 100,00 mensais.
Na reunião do dia 16, terça-feira da próxima semana, às 19h, na ACI, será formada a diretoria da agência e definida como será a campanha de conquista de associados, pela via das entidades representativas da comunidade. A ideia é cada entidade mobilizar o seu público, a fim de que a Agência de Desenvolvimento tenha receita capaz de cobrir o seu custeio de pessoal e despesas correntes, como água, luz, telefone e internet. Na área de pessoal, está prevista a contratação de um técnico científico para garantir a orientação técnica da entidade e uma secretária. A orientação será levantar áreas que estão prontas para receber investimentos, verificar as importações de produtos feitas pelo município e examinar a possibilidade de empreendimentos locais para substituir o que está sendo comprado fora. Também precisa fazer levantamentos estatísticos para verificar o potencial de todas as áreas de produção, a fim de ter na mão, informações seguras para investidores. O objetivo é fazer pesquisas mediante a contratação, por licitação, de pessoal técnico para esses trabalhos, empresas ou pessoas físicas.
Nossa agência de desenvolvimento, como foi projetada, certamente é inédita. Mas para torná-la efetiva e verdadeira, precisa da contribuição das pessoas, entidades e empresas, tornando-se sócios-contribuintes. A reunião do dia 16 será mais um passo adiante na construção desse projeto.
 

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais notícias em Geral