12/01/2018 às 15:11
Colheita da maçã em Vacaria será feita por 12 mil trabalhadores

Dia 30 de janeiro, será aberta a colheita da maçã em Vacaria, o maior polo brasileiro de produção dessa fruta no Brasil. Este ano, as empresas rurais que plantam maçãs terão que contratar 12 mil tarefeiros temporários, porque a safra está estimada em 500 toneladas da fruta.
Vacaria era um município cuja força econômica vinha da pecuária. Todavia, estudos feitos no município, indicaram que clima e solo recomendavam a implantação de área para o cultivo de maçã, cujo consumo no Brasil era mantido quase exclusivamente da produção na Argentina. Depois de um período que exigiu dominar as técnicas exigidas para uma nova atividade especializada, inclusive para melhorar o perfil, o tamanho e o sabor da fruta, atualmente Vacaria já produz maçãs do mesmo nível das que são oriundas da Argentina. Se tornou uma nova riqueza naquele município. Vários pecuaristas, aos poucos, foram abrindo espaço em suas propriedades para fazerem a iniciação nessa cultura. Alguns mantiveram a produção de maçãs e a pecuária, outros dedicaram-se exclusivamente à produção da fruta e muitos não resistiram às ofertas altamente valorizadas de suas terras e as venderam, para se estabeleceram no centro-oeste brasileiro, onde continuaram atuando na pecuária, que é a sua vocação.
Sabemos disso que a ACI, anos atrás, montou uma comitiva de empresários de São Luiz Gonzaga que foi a Vacaria conhecer o fenômeno, na busca de novas oportunidades econômicas para nossa terra. Lá vimos que além da maçã, Vacaria também já estavam produzindo flores em enormes estufas. Essas flores são exportadas para a Itália. Cultivadas em vasos, as flores são exportadas em voos fretados de companhias aéreas, que se realizam a cada final de ciclo de formação das flores, o que ocorre várias vezes durante o ano.
Em Vacaria, também conhecemos as empresas que adquirem a produção de maçãs, e as estocam em câmaras frias, do mesmo nível de frigoríficos, que garantem sua sanidade e a preservação de todos os seus valores nutricionais e sabor. Esses estoques são liberados durante o ano, na medida em que as vendas são realizadas. Visitamos uma dessas empresas e verificamos o alto nível de preservação das frutas e o processo de lavagem que antecede a remessa para vários destinos, devidamente embaladas.
Na época, até mesmo por sugestão de empresários de Vacaria, falou-se que São Luiz Gonzaga teria solo e clima apropriados para frutas de caroço. Essa ideia nunca foi desenvolvida aqui, porque não temos nenhuma entidade organizada para esse fim. É o que poderá ser feito, se porventura a população local assumir a ideia de montar uma Agência de Desenvolvimento, com estrutura para pesquisas e identificação de oportunidades.
São Luiz Gonzaga é tradicionalmente um fornecedor de mão de obra temporária para Vacaria, na época da colheita da maçã. Mas o recrutamento do pessoal não é mais feito pelo Sine, embora muita gente seja contratada aqui, para essa finalidade. (José Grisolia Filho)
 

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais notícias em Geral