09/02/2018 às 10:53
Em fase de finalização o Censo Agropecuário nesta região
Em fase de finalização o Censo Agropecuário nesta região
Junior Castro Bieger, agente censitário sediado em São Luiz Gonzaga Crédito da foto - José Grisolia Filho/AN

A agência censitária instalada pelo IBGE em São Luiz Gonzaga, para administrar o censo agropecuário em sete municípios, está com os trabalhos em vias de finalização, inclusive com alguns recenseadores já dispensados. A agência censitária está instalada junto ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais, cujo agente é Júnior Castro Bieger, que tem sob sua responsabilidade, o censo agropecuário em São Luiz Gonzaga, Dezesseis de Novembro, Rolador, Caibaté, Mato Queimado, São Miguel das Missões e Vitória das Missões.
De acordo com Júnior Castro Bieger, falta concluir o censo na região urbana de São Luiz Gonzaga e a finalização nos demais, onde existe atividade agropecuária. Se a produção, nessas unidades agrícolas e pecuárias em zonas urbanas tem a finalidade de venda da produção ou para subsistência da família, o censo agropecuário deve aplicar o questionário padrão. Se a área não tiver resultado econômico direto ou indireto, fica fora do censo.
O agente censitário disse que todos os questionários preenchidos nos sete municípios vinculados a esta agência, são enviadas ao escritório do IBGE de Santo Ângelo. Junior explicou que o agente do IBGE, Milton Boelke, dividiu sua região em duas agências censitárias regionais, cada uma com a responsabilidade de aplicar o questionário do Censo Agropecuário em sete municípios. A de São Luiz Gonzaga, como dissemos, está instalada junto ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais, e a de Santo Ângelo, no campus da URI Santo Ângelo, que atua sob a coordenação do titular da agência do IBGE daquela cidade. Junior Bieger informou que o Censo Agropecuário é realizado a cada quatro anos e visa produzir um quadro atualizado da vida rural, indicando o que produz, o número de propriedades, cultivo, animais e os resultados obtidos.
Uma realidade nova, em relação ao Censo Agropecuário anterior, é que está diminuindo o número de propriedades rurais desde 2006 até 2017. Não são muitos os fatores e todos conhecidos: as heranças vendidas a proprietários vizinhos, geralmente donos de grandes áreas; a venda de propriedades quando os proprietários se aposentam e os filhos preferem a vida urbana, entre outros fatores.
Existe a classificação de “estabelecimentos especiais”, concedidas a propriedades rurais de grande porte, cuja produção repercute na economia local e regional. Para preencher o questionário referente a essas propriedades, o agente censitário do IBGE agenda dia e horário com os proprietários, que nem sempre são cumpridos, pelo surgimento de outros compromissos de parte dos entrevistados. Em São Luiz Gonzaga, 19 “estabelecimentos especiais” ainda dependem de entrevistas com seus proprietários. Neste município, apenas 70 produtores têm propriedades com mais de mil hectares.
A data de referência deste Censo Agropecuário é 30 de setembro de 2017. Todas as perguntas do questionário referem-se a esse dia. O objetivo é ter uma foto da produção agropecuária no dia 30 de setembro de 2017. Dentro desse critério, as áreas agregadas e a produção dos estabelecimentos rurais, devem ser um retrato do que ocorreu nessas propriedades de 1º de outubro de 2016 a 30 de setembro de 2017. Junior Castro Bieger disse que o Censo Agropecuário será encerrado em 28 de fevereiro.
 

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais notícias em Geral