03/07/2018 às 16:15
Sucesso do 7ª Edição do Manancial Missioneiro da Canção

 O Manancial Missioneiro da Canção surgiu em 1990, teve um início simples para

depois consolidar-se como uma referência musical, nas Missões e no Rio Grande do Sul.

Nos dias 29 e 30 de junho, foi realizada a 7ª edição do Manancial Missioneiro da

Canção, junto ao CTG Sinuelo das Missões que estava lotado durante as

duas noites. O Manancial de 2018 teve 328 composições inscritas, ultrapassando as

outras edições que já foram realizadas, as inscrições chegaram dos quatro cantos do

estado, inclusive de fora do Rio Grande do Sul.

Foi no palco do Manancial que muitos nomes, que hoje são referência na nossa música,

fizeram suas primeiras apresentações, a exemplo de Wilson Pain, Cesar Oliveira,

Miguel Marques, Adair de Freitas e Erlon Péricles, entre outros.

Realizado em uma época anterior à Lei de Responsabilidade, recebia recursos do

Governo Municipal, sendo assim, até a 4ª edição, no ano de 1996. Já em 1999, pela

primeira vez teve apoio da LIC – Lei de Incentivo à Cultura. Mas, após a 5ª edição, as

dificuldades para conseguir apoiador foram cada vez maiores. As vozes do Manancial

silenciaram até o ano de 2012, quando aconteceu a 6ª edição, que foi realizada graças ao

apoio da Coopatrigo e da Camil Alimentos, da cidade de Itaqui.

E agora, seis anos depois, mais uma vez “as vozes do pampa gaúcho, voltam a brotar

das fendas do chão”. A 7ª edição com apoio cultural das Lojas Becker, importante

incentivadora de eventos na região missioneira, através da Lei de Incentivo à Cultura do

estado do RS.

Das 328 composições inscritas, 12 foram selecionadas, na primeira noite após a abertura

oficial aconteceu o SHOW Talentos da Buena Terra com Marcos Fabrício – Bossoroca

e Projeto Resgatando Noel - SMAS - CRAS – Bossoroca, e logo após aconteceu as

composições Quando o frio da alma esfria a gente - Bossoroca / Santiago; Entre a ponte

e o lajeado - Santo Antônio das Missões / Tupanciretã; Aí vem chuva - Santo Ângelo;

Canto pueblo - Santa Maria; Churieiro - Uruguaiana / Santa Rosa; Eu sou missioneiro -

Bossoroca / Santo Ângelo; foram apresentadas na primeira noite.

Na segunda noite foram apresentadas as composições A palavra - Encruzilhada do Sul /

Pelotas; Missioneira - Restinga Seca / Santa Maria; A nossa herança - Sapiranga /

Araricá; Porteiras fechadas - Rosário do Sul; De rosas, Marias e Anitas - Santo Ângelo;

O interior que há em mim - São Leopoldo, e os SHOWS de intervalo contou com as

apresentações da Escolinha Musi Art - São Borja, Grupo Fênix de dança Sul -

Americana - São Luiz Gonzaga, Felipe Prates - Porto Alegre. Que foram avaliados por

Mario Amaral, Eduardo Maycá e Jaerson Martins.

Os vencedores da 7ª edição do Manancial:

Poeta – Kauanny Klein (De Rosas, Marias e Anitas).

Interprete – André Canterle (Quando o frio da alma resfria a gente).

Instrumentista: Letusa Morais (Missioneira e De Rosas, Marias e Anitas).

Música mais popular – De Rosas, Marias e Anitas – Kauanny Klein (Santo Ângelo).

 

1º lugar – DE ROSAS, MARIAS e ANITAS – Kauanny Klein (Santo Ângelo).

2º lugar – QUANDO O FRIO DA ALMA RESFRIA GENTE – João Antunes e André

Canterle (Bossoroca e Santiago).

3º lugar – O INTERIOR QUE HÁ EM MIM – Luis Rosado e Leonardo Charrua (São

Leopoldo). (Informações da Associação Cultural de Bossoroca – ACB).

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais notícias em Geral