15/03/2019 às 13:54
Legislativo debate relações Brasil/China e instala Frente Parlamentar para acompanhar negociações entre os países

 

Ajudar a eliminar entraves em nível estadual, buscar soluções, junto com senadores e deputados e reduzir obstáculos que dificultem as negociações e o comércio entre empresas, cooperativas, produtores gaúchos e o mercado chinês. Esta é a principal tarefa da Frente Parlamentar Brasil/China, instalada no Legislativo, no início da tarde desta terça-feira (12), segundo entendimento do coordenador, deputado Jeferson Fernandes (PT). Pela manhã, o petista mediou seminário que abordou relações comerciais entre Brasil e China, com as presenças de prefeitos, vereadores, empresários, representantes de universidades, cooperativas, produtores e deputados.

 

Integrante da Câmara de Comércio, Desenvolvimento Internacional Brasil China (CCDIBC), o jornalista Daniel Castro destacou que as relações com o país asiático se dão “olho no olho”, com “conhecimento mútuo”. Por isso, a Frente Parlamentar deve fazer o acompanhamento, a aproximação entre quem produz no RS e o mercado chinês.
 
 
Para o presidente da (CCDIBC), Fábio Hu, visitar a China facilita o entendimento da dinâmica de investimento daquele país, do mercado local, etc. “Temos a CCDIBC há 15 anos no Brasil e em todo este tempo viemos promovendo intercâmbios com a China. Queremos trazer mais tecnologia para o RS, ajudar a implementar empresas, a beneficiar a logística, trazer gente para aprender sobre futebol, levar para conhecer o futebol de lá, etc”, explicou, reforçando convite para que todos integrem comitiva que irá a Feira de Xangai, no dia 19 maio.
 
 
Gervásio Plucinski, presidente da União Nacional das Cooperativas de Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes) entende que o mercado Brasil/China cria oportunidades para as cooperativas não só com os produtos tradicionalmente exportados para aquele país, como a soja. Marcos da Rosa, presidente da Associação Comercial e Industrial de São Luiz Gonzaga, disse que há grande interesse em fazer com que recursos cheguem à região para gerar desenvolvimento. Ele lembrou que no município, 100% da área plantada é colhida e que as intempéries têm consequências praticamente irrelevantes para as safras locais. “Temos de pensar nosso potencial produtivo. Se temos podemos oferecer algo à China é o que produzimos bem. Temos interesse em negociar com os chineses; e capital para investimento inicial, mas nosso empresariado não vai investir se não tiver nenhuma garantia”, advertiu.
 
 
Neste sentido, o prefeito de São Luiz Gonzaga, Sidney Luiz Brondani, destacou a importância do agronegócio na economia do município e reclamou da escassez de investimentos públicos em infraestrutura na região. “Se não fosse o nosso povo guerreiro, os nossos empresários; o agronegócio e o que ele agrega, estaríamos bem pior: paralisados na geração de empregos e renda”, projetou. Para ele, a relação comercial com a China é oportunidade para São Luiz superar tal situação. “Vemos com bons olhos esta parceria comercial com os chineses e seremos parceiros dos parlamentares nesta empreitada”, decretou.
 
 
Carta de Intenções 
Ao final do ato de instalação da Frente Parlamentar Brasil/China, o deputado Jeferson e o presidente da Câmara Brasil China, Fábio Hu assinaram uma carta de intenções na qual se comprometem com a promoção de ações concretas de intercâmbio para investimentos e oportunidades no Brasil, com vistas à geração de empregos e renda.
 
 
(Texto: Andréa Farias / Foto: Joaquim Moura)
 
 
 
 
 

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais notícias em Geral