01/09/2016 às 17:22
Candidatos assumem compromisso pela consolidação da Uergs em São Luiz Gonzaga

Quarta-feira, 31, os candidatos a Prefeito e vice-Prefeito de São Luiz Gonzaga, atenderam convite do Diretório Acadêmico da Unidade do UERGS para um debate, cujo foco foi o futuro da Universidade Estadual, especialmente nesta cidade. Participaram as quatro chapas que concorrem a Prefeitura, por ordem alfabética, as seguintes: Carina Cassol/Prof. Neri (coligação PDT/PRB); Dilamar Batista compareceu sozinho, seu vice é Vicente Diel (PSDB); Rodrigo Veleda/Charles Bakalarczik (PT); e Sidney Brondani/Mario Trindade (coligação PP/PMDB/PSB/SD).
Coube ao prof. Mastrângelo, diretor da Regional 4 da Uergs, saudar os candidatos, as autoridades municipais, professores e alunos da Universidade, presentes naquele ato de exercício da cidadania, salientando a importância dessa aproximação de lideranças municipais com os setores atuantes de São Luiz Gonzaga, entre eles, e com destaque, a Educação. O presidente do Diretório Acadêmico da Pedagogia, Ailton Ourique, responsável pela organização do debate, agradeceu aos candidatos a aceitação do convite para dialogarem com os acadêmicos da Uergs, e, agradeceu ainda, a presença do prefeito Junaro Figueiredo e de vários vereadores.
Inicialmente, os candidatos tiveram 10 minutos para se apresentar, destacando alguns pontos de seus programas, com vistas a resolver problemas locais.
CANDIDATOS RESPONDEM TRÊS PERGUNTAS
A etapa seguinte foi cumprida com os candidatos respondendo três perguntas:
1) O que o candidato conhece sobre a Uergs e quais são os seus planos, enquanto gestor, para consolidação e expansão da Unidade de São Luiz Gonzaga?
- Os candidatos revelaram conhecer as necessidades da Unidade da Uergs em São Luiz Gonzaga, e consideraram que a falta de professores e a construção da sede própria são decisivas para consolidação da Unidade aqui sediada. Algumas soluções foram apresentadas em relação a construção da sede própria, valendo-se de recursos de emendas parlamentares, o que só é possível se o prédio sede for construído em próprio do Município. De uma forma geral, ficou entendido que o Governo do Estado não tem recursos, no momento, para destinar R$ 4 milhões para realizar essa obra. Essa ideia gerou polêmica, com discordâncias em relação à forma de captar recursos.
2) Qual a posição dos candidatos com relação a possibilidade da Prefeitura ser o executor da construção da sede própria da Uergs em São Luiz Gonzaga, através de recursos de emendas parlamentares?
- As manifestações dos candidatos foram no sentido de firmar parcerias, cabendo à Prefeitura, o que lhe coubesse em acordo. De qualquer forma, a Prefeitura não faz obras com pessoal próprio, especialmente de grande porte, para o que contrata empreiteiras através de licitações públicas. Se os recursos forem emendas parlamentares para o Município, isso é possível, desde que a construção seja em imóvel do Poder Público Municipal, para ser doado posteriormente a Uergs. Foi salientado que a Prefeitura de São Luiz captou no atual mandato do prefeito Junaro, em torno de R$ 24 milhões através de emendas parlamentares. Como a obra custaria, em tese, apenas R$ 1 milhão por ano, parece viável esse projeto no tocante a captação, mas é preciso destinar um imóvel do Município para esse fim, que seja bem próximo a Escola Cruzeiro do Sul, onde se situa a área para aulas práticas, lembrando dos cursos de Ciências Agrárias.
3) Os acadêmicos questionaram o grau de empregabilidade no serviço público municipal, para os 30 pedagogos que a Uergs vai formar a cada ano.
- De uma forma geral, os candidatos disseram que o canal, no serviço público, é o concurso público.
SORTEIO DE PERGUNTAS
Quatro perguntas foram elaboradas pelos estudantes da Uergs, quando foram sorteados os candidatos, para responder uma delas. Uma das perguntas disse respeito ao transporte coletivo na cidade. Os alunos pediram tratamento diferenciado, como a gratuidade nessa prestação de serviço. Como se trata de serviço concedido, foi dito que essa proposta era de difícil realização, mas admitiram que a partir desse pedido, poderia se saber se existe espaço para alguma concessão. Outra pergunta disse respeito à empregabilidade no serviço público municipal dos formandos em ciências agrárias. Foi dada a mesma resposta: concurso público. Outras perguntas foram prejudicadas por já terem sido respondidas durante o debate entre os candidatos, que aproveitaram esse tempo para apresentar detalhes de seus Planos de Governo.
O FINAL
Cada candidato teve cinco minutos para concluir sua exposição aos acadêmicos da Uergs. No encerramento, o presidente do Diretório Acadêmico, Ailton Ourique, agradeceu a disponibilidade dos candidatos a Prefeito e registrou que o objetivo da iniciativa foi conquistado, o apoio dos postulantes a mandatário do Município à consolidação da Uergs em São Luiz Gonzaga.

 

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais notícias em Política